Pesquisar

Decepções na sua porta 2.0














E entre vindas e partidas,
Você disse vem...
E lá estava eu de novo
Eu que tinha jurado que meu amor,
Você perdeu.
Você me prometeu uma cama,
Um sofá, uma tartaruga e um cachorrinho
Prometeu até me fazer gostar de gatos
Prometeu cozinhar estrogonofe pra mim
Prometeu cuidar das minhas cólicas
Prometeu enxugar minhas lágrimas
Você prometeu me acordar
Todos os dias, com beijos antes da faculdade.
Você me prometeu uma casinha pequena,
Para dois e bem apertadinha
Você me prometeu séries e filmes todas as noites
Prometeu viagens nos feriados
Prometeu sorrisos e provocações
Prometeu ser meu lar
Você me prometeu amor
Prometeu me fazer a mulher mais feliz do mundo.
Então eu aceitei.
Te dei mais uma chance
Percorri toda aquela calçada mais uma vez
Dei "oi" pro seu porteiro,já cansado de me ver tantas vezes ali...
Te esperando.
Entrei.
Te abracei.
Me alegrei.
Despertei.
Um dia, cheguei.
A fechadura já não era a mesma.
Você a trocou.
E eu esperei no corredor.
A luz acendia.
A luz apagava.
Ouvi seus passos,
Mas não te reconheci.
Você abriu a porta.
Calei tua boca antes que falasse.
Minhas malas mal estavam desfeitas.
Juntei tudo e fui.
Menino, você não sabia com quem tava mexendo.
Sou mulher de atitude.
Você promete, eu cobro.
Você dá ideia, eu faço.
 Eu sonho, eu busco.
Tenho medo, e não reparo.
Não me alimento de desejo,
Me alimento de realização 
E na tua porta me deparei de novo.
Já você...
Ainda que me surpreendi,
Você caiu em si
Que pra ti,
Agora não dá.
E com coragem,
Me negar.
Você não se encontra.
Você mal sabe o que quer.
Você mal sabe onde fica sua porta.
Tem a audácia de falar,
Sem a responsabilidade de fazer.
Sem nunca focar e lutar,
Quer escolher.
Quer ter muito pra dar,
Quando não sabe receber.
Quando descobrir qual é a tua
Vai bater em minha porta
E vai encontrar
O vazio...
Que recebi enumeras vezes.
E agora, é a sua vez de receber
O eco do teu grito no apartamento
A marca do teu soco no cimento
A poeira deixada no esquecimento
Arrependimento
Sofrimento
Porque eu fui.
Mas fui mesmo de(ssa) vez.

-Luísa Monte Real

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E ai? O que você sentiu ou pensou?

Textos mais queridos 🍒