Pesquisar

Sinto muito, mas...



   É porque no final do dia a gente não escolhe por quem vai se apaixonar. E boa parte de mim não queria ter se apaixonado por você e creio que nem você por mim. No final do dia, eu só queria ter me apaixonado por alguém que fosse exatamente como você, mas que não tivesse aquele "mas", aquele simples "mas" que parecia um grão, mas que você fazia questão em não assoprar e deixar pra trás, era tão pequeno, mas que como todo "mas" gerava o paradoxo que criava o famoso "uma coisa ou outra". No final do dia, você só queria ter seus 19 anos pra sempre e se engessar no seu "eu" como se já tivesse 80 e não houvesse mais tempo para ser diferente, ou até houvesse mas sabia que não tinha mais chance. Você não se dava essa chance e consequentemente, tirava a minha chance. No final do dia, você me fazia aflorar o melhor de mim e eu o seu quase melhor não fosse aquele "mas". No final do dia, eu só queria você, você só me queria, mas... "Eu não posso ser o tipo de cara que só quer uma? Por favor né e o meu ego?". No final do dia, eu ficava cinco minutos sem aparecer e você já surtava achando que te trai como se a gente tivesse algum tipo de compromisso, por que é isso que você fazia naquelas duas horas sem me responder, né? No final do dia, você queria que eu fosse somente sua quando seu coração era meu, mas seu corpo... Nem tanto. Mas tudo bem, o que importa é que a gente foi sincero o tempo inteiro, você nunca me escondeu que não mudaria e eu nunca te escondi que me tornaria sua princesa. No final do dia, a gente fingia que dava certo sabendo que já não havia dado. No final do dia, a gente se apaixonava mais um pouco só pra não ter que se entregar à derrota. No final do dia, era tudo perfeito e colorido para você enquanto para mim era um arco-íris, ou seja, Sol e chuva ao mesmo tempo, tudo por causa do seu "mas" que no momento, só estava pesando para o meu lado. No final do dia, eu já estava farta de andar naquela nossa montanha russa de emoções na esperança de encontrar o nosso caminho de calmaria. No final do dia, eu arrumei minhas malas, senti teu cheiro mais uma vez em suas roupas, peguei minhas chaves e deixei no seu criado mudo junto de uma cartinha porque você me conhece... E ei, promete não chorar para não molhar o papel? No final do dia, eu fiz o que era para ter feito há muito tempo, na verdade já era a terceira ou quarta vez que fazia, mas sempre esquecia de deixar as chaves... O mas sempre atrapalha né? Mas dessa vez eu ia sem "mas", aquele "mas" não me pertencia e não era minha obrigação aliviar o peso das suas costas com um problema que era seu e somente seu, e por isso eu fui embora. Espero que seu "mas" não fique tão pesado quando ver as chaves, a casa com partes vazias sem meus detalhes e meu cheiro perdido pelos cantos. Espero que você consiga ser feliz desse jeito que você diz gostar, com o seu jeito "mas" de ser. Não levo rancor, nem raiva, talvez um pouco de tristeza... mas carrego em mim as lembranças do alguém que fui com você e do quase alguém que você foi comigo. Só espero que no final do dia, você possa se livrar desse peso, consiga ser mais leve e que encontre alguém como eu logo depois disso para não se arrepender nem um segundo sequer de ter deixado o "mas" entre a gente. É porque no final do dia, quem me deixou escapar foi você. - Luísa Monte Real

Textos mais queridos 🍒