Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

Doaer

Então deixe-me ir embora, você nunca foi de tentar manter ninguém mesmo. Nunca foi de fazer os maiores esforços para ter alguém ao lado. Sempre foi "aceita que dói menos". E quem foi que disse que às vezes é melhor que não doa? Às vezes a dor vale a pena. Às vezes é preciso saber senti-la. A dor deixa cicatrizes. Cicatrizes carregam histórias. As nossas histórias. Cicatrizes são a marca registrada de quem fomos um dia e o que nos tornamos hoje. Diga-me afinal, você mesmo. Não era você quem tinha 20 cicatrizes pelo corpo? Aquelas que fez quando ainda menino? Pois, traga-o de volta, ele era bem destemido.  – Luísa Monte Real

Eu nunca

Nunca fui assim. Nunca fui de querer um coração partido. Nunca fui de me atrair por pessoas que estivessem sofrendo. Nunca me interessei amorosamente por alguém a qual uma parte lhe faltava. Sempre fui de sentir pena. Sempre me apresentei como auxiliadora e amiga para aqueles que carregavam algo negativo. Sempre acreditei em energias e tentava manter minhas companhias positivas e minha aura a mais clara o possível. Alguns, nada íntimos, me afastei, procurando não me envolver com as dores alheias. Cheguei a me afastar até daqueles que diretamente ou por ilusão da parte deles, causei dor. Mas com você foi diferente. Vi sua dor transformar-se em arte e me encantei. Seus sentimentos mais obscuros encenavam da maneira mais delicada em minha mente, tocando minha alma e emocionando minhas lágrimas. A dor se mostrava, mas junto dela eu via sua alma. Por mais que te faltasse um pedaço dela, era uma alma pura e somente inspirada pelo amor. Talvez você nem acredite mais em amores, mas vi em s…