Postagens

Mostrando postagens de 2015

Novo ano a cada dia

Desde pequena eu sempre amei o Ano Novo. Talvez porque era sempre uma grande festa com pessoas da minha família. E eu sempre fui muito apegada a família, eram as pessoas que eu mais valorizava e amava. Talvez porque a gente ia pra praia de noite, e quem me conhece sabe meu amor pelas praias. Talvez por todo mundo estar fantasiado de branco. Talvez porque todo mundo ficasse unido e feliz. Talvez porque dava a sensação de limpar a alma e ter uma nova chance. Sei lá... A energia era muito boa naquele dia em especial e continua sendo, mas passei a procurar essa mesma energia nos outros dias dentro de mim. Esse dia para mim continua sendo um trampolim para eu conseguir saltar alto e mergulhar de cabeça em novas oportunidades do ano seguinte, abrir novos sonhos, deixar as coisas no passado e tudo que se fala sobre o tal Ano Novo. Mas acontece que diferente de muitas pessoas, eu comecei a realmente entender que o dia era apenas o trampolim e quem depois guiava o caminho do mergulho era eu. …

O grito

Ah! E eu gritei. Lembro-me, eu ainda era pequenininha. Do som da minha voz infantil você surgiu. Não te reconhecia nem sabia exatamente o que tu eras, nem mesmo o que eu sentia em relação a isso. Meu grito baixinho. Às vezes até me esforçava para poder escutar seu eco infinito. Era um grito com muitas confusões de som. Mistura de zunidos. Quem é essa que está roubando parte de mim? Chega e vira meu mundo de cabeça para baixo! O grito se tornava berro e percebia agora que você também gritava, comigo. O que parecia ser um grito e confusão de sons não vinha só de dentro de mim. Tentava tirar o som que ouvia de foco na hora da discórdia, não queria admitir que ali havia alguma conexão, mas como evitar esse serzinho que carrega tanto de mim em si ?! Brincadeiras. Histórias. Palhaçadas. Caretas. O eco aumentava, escutava quase que claramente, o grito se tranquilizava e parecia se organizar com os vários zunidos. Meus pensamentos se tornavam mais nítidos, e consequentemente, mais intensos…

O intruso

Por que você faz isso? Por que você se fecha? Por que você não se entrega? Por que você cria esse peso? Por que você não me deixa ver seu jardim? Mesmo que ele seja assim, meio bagunçado e cinza. Deixa eu ver, só pra gente bolar um plano de colocar uns passarinhos, umas cores, uns cheiros, uma brisa que varre e um sol que ilumina. Só para gente tentar. Juro que se não der certo eu te dou o cimento pra colocar seu muro de volta. Mas deixa eu tentar... Ei, quem foi que te fez ficar assim? Quem foi que te disse que você tem sempre que ser forte? Quem foi que te disse que ser pedra é melhor? Quem foi que te disse que você tem que ser perfeito? Quem foi que te disse que tem que ser sempre certo? Quem foi que te disse que não se pode confiar em ninguém? Quem foi que te disse que você só machuca os outros? Quem foi que te disse que a dor é fraqueza? Quem foi que te disse que ela é sua inimiga? Quem foi que te disse que as lágrimas tem que ser seguradas? Foi você não foi? Não foi você que…

Ipanema

Imagem
Não sei o que tanto eu gostava naquele lugar. Obviamente, por simplesmente ser Ipanema, estar na Zona Sul, um dos lugares mais famosos e bonitos do Rio de Janeiro, com diversas áreas culturais, históricas e naturais por perto. Obviamente por ter um dos melhores e mágicos lar, a praia. Obviamente por ter o pôr do Sol mais lindo que já vi. Mas não era só isso... Era mais do que isso, porque eu amava a energia da Zona Sul, mas Ipanema era especial. Talvez porque passasse ali todo dia e era como me apaixonar todo dia pelo mesmo lugar. Talvez fosse a sensação de lar e de paz. Talvez fossem as memórias que aquele lugar me trazia e/ou as memórias que eu ainda queria ter ali. Talvez fosse a imagem que eu havia encontrado o ponto de conforto dos meus olhos: a junção do céu, a praia, o Morro dos Dois irmãos com a favela brilhando e um pedaço da Pedra da Gávea. Talvez fosse porque dava pra fazer muitas coisas a pé, sentir o chão, ver gente. Talvez porque era um ponto ótimo para ir para muitos ou…

Ela

Imagem
Uma mãe. Uma esposa. Uma tia. Uma prima. Uma sobrinha. Uma irmã. Uma filha. Uma mulher. Tudo em uma só. Carrega o peso de mil personagens, mil histórias, erros, dores, acertos, alegrias, perdas e ganhos em um só coração. E que coração... Esse coração não é de pedra não, mas é forte como uma. Esse coração não é mole não, mas é aconchegante como pluma. É um coração paradoxal, mas que funciona. É o coração dela e sem posse algum entrega nas mãos do mundo. Ele pode até ter algumas cicatrizes e manchas, mas pra mim é o que o deixa mais bonito. É o que dá a sua singularidade, é o que faz com que em meio ao mundo em que foi entregue todos saibam "é dela". Só ela sabe como foi difícil torná-lo assim. Só ela sabe quantas vezes ele quis desistir. Só ela sabe como ele foi teimoso e preguiçoso nas lutas. Mas ela nunca o abandonou, ela nunca desacreditou, ela sabia que haveria um retorno de todos os sacrifícios que passou e ainda passa para permacê-lo assim como uma porta de boas v…

Ficar só

Imagem
E talvez eu te diga pra ficar, só mais um pouco, talvez um pouco assim meio que até mais que pouco... Fica assim, meio mais ou menos. Meio emburrado e calado, mas fica aqui. Fica só pra eu dar um sorriso torto. Fica só pra embaçar a minha dor. Fica só pra não ficar só. - Luísa Monte Real

Foto: Beth Romano
Imagem
"Amar também é sofrer um pouco. E vale a pena sofrer por algumas pessoas" - Luísa Monte Real

Mão na mão, pés fora do chão

E ai as nossas mãos se entrelaçaram. A sua esquentava a minha gelada. Um sentimento de segurança como nunca havia sentido igual. Não que eu precisasse da sua proteção, muito pelo contrário. Mas um sentimento de que o mundo acontecia e nada atingia minha atenção além do nosso toque. Entendia pela primeira vez como era sentir que só existia eu e alguém por um instante. Eu olhava tudo ao meu redor, mas não enxergava mais nada além de você. Eu ouvia vozes ao meu redor, mas não escutava mais nada além de você. Eu não queria mais soltar a minha mão da sua. Era como uma droga. Talvez até quisesse mais do que só ela dali umas horas... Não era como me sentir completa, mas transbordada. Coloquei meu aconchego e todo meu ponto de paz em nossas mãos por um tempo que eu nem sei dizer se foi muito ou se foi pouco. Foi além dessa lei e independente dela, alcancei a perfeição. Depositei em nossas mãos entrelaçadas o meu melhor "eu", e sentia que você fazia o mesmo, e ainda nem conhecíam…

Telepatia

Seu silêncio pesado me incomoda
Seu silêncio lento me faz pensar
O que está pensando?
O que quer dizer?
Quer dizer alguma coisa?
Vai dizer agora?
Quer que eu diga?
Meu silêncio de chumbo te incomoda
Meu silêncio devagar te traz um dilema
Falo não falo? Eu começo?
To esperando te incomodar tanto até dizer o que quer
To esperando pra não falar e te cortar se começar a falar
Por que a gente sempre quebra o silêncio na mesma hora?
Seu silêncio sereno me acalma
Seu silêncio doloroso revela seu arrependimento
Seu silêncio pensativo me mostra  mais do que suas palavras
Palavras nunca são seu forte...
Seu silêncio triste diz suas mágoas
Seu silêncio só me diz tudo isso porque já conheço seus pensamentos.
Pensamentos que não se conectam com palavras
Falo que não sei o que falar?
Quero ter o que falar, ela sempre fala...
Meu silêncio te diz que entendo sua falta de palavras
Meu silêncio te diz que te perdôo
Meu silêncio te diz que se quiser não precisa falar
Meu silêncio te diz que se quiser po…

Amor sem padrões

E que tudo seja rosa vermelha e pimenta picante. Que tudo se transforme em amor com sentidos e intensidades diferentes, mas sem medida de valores. Amor é amor. Sem preços e sem explicações. Que se quebre a ideia de que só casais tem romantismo. Que irmãos e irmãs se declarem. Que vizinhos façam surpresa. Que pais recebam flores de seus filhos. Que avós e netos façam poemas. Que primos se mandem cartas de declaração. Que amigos briguem por questões da relação e se desculpem com chocolates. Que tios e sobrinhos vejam filme com pipoca no cinema. Que eu possa morrer de saudade por alguém sem que seja um namorado em um intercâmbio. Que eu possa achar o melhor beijo do mundo em uma rua qualquer sem que eu precise casar. Que eu possa amar intensa, bela e romanticamente meu melhor amigo sem que goste dele como meu namorado. Que eu possa abraçar minha irmã e me sentir no melhor abraço do mundo sem que ela seja meu noivo. Que meu maior companheiro seja meu cachorro. Que eu possa me apaixon…

Um telefonema, mas o seu.

Saudades de quando a gente ficava horas no telefone falando sobre tudo e sobre nada. Todos os minutos eu ficava com um sorriso estampado no meu rosto, muito boba, e pelo tom da sua voz eu sabia que você sorria igualmente. Saudades de como às vezes você me escutava tão bem e às vezes não me deixava falar nem por um segundo. Saudades de quando chegava um momento em que o assunto acabava e sua respiração era o ponto mais calmo e aconchegante que eu já pude encontrar. Dizem que o silêncio cômodo é o ponto de maior intimidade e me sinto assim com você. O silêncio e a sua presença eram tão confortantes e relaxantes que não me importava de deitar naquele banco de madeira que fazia minha cabeça doer no dia seguinte. Nessa hora eu não pensava em nada e creio que você também não. Ouvia só a sua respiração e você a minha. Só pensava em como ela fazia-me sentir tão acolhida por você, às vezes um de nós chegava até dormir por tamanha calmaria. Saudades de quando ficávamos horas no telefone e …

Eu e minhas 7 vidas

Dizem que só gatos tem 7 vidas. Eu com certeza tenho 7 vidas, se é que não tenho mais, talvez perca a conta até o final... Não sei na sua, mas na minha vida existem várias outras vidas com o mesmo protagonista. Eu. É mais ou menos assim que acontece: A cada dia, um passo. A cada passo, uma descoberta. A cada descoberta, uma mudança. A cada mudança, uma característica. A cada característica, um eu. A cada eu, uma vida. A cada vida, um momento. A cada momento, uma fase. A cada fase, uma descoberta. A cada descoberta, uma porta. A cada porta, uma abertura. A cada abertura, um entendimento. A cada entendimento, uma lição. A cada lição, um despertar. A cada despertar, um brilho no olhar. A cada brilho no olhar, um amor. A cada amor, uma intensidade. A cada intensidade, uma alma vivaz. A cada alma vivaz, uma paz. A cada paz, uma felicidade. A cada felicidade, uma tristeza. A cada tristeza, uma superação. E assim vai, um ciclo. Nem tão redondo, completo e compreensível, mas meu ciclo. Me…

Quando perdoei

Uma certa manhã me peguei e tinha te perdoado. Descobri que foi algo de tempo. Descobri que foi sem eu querer ou perceber. Eu percebi que perdoei quando naquela manhã, descobri que eu não sentia mais pelos seus erros. Perdoei quando estranhei a memória deles. Perdoei quando duvidei que tudo não tinha passado de um pesadelo, e que nem traumático este tinha sido. Perdoei quando me peguei pensando: "Você realmente fez isso? Nossa nem dá pra acreditar, que doideira!". Perdoei quando a lembrança era só memória e não doía mais, como um filme. Perdoei quando superei. Perdoei quando olhei nos teus olhos e te amei mais ainda apesar dos pesares.  Perdoei quando olhei nos teus olhos e soube que valeu a pena não ter desistido. Perdoei quando meus machucados estavam cicatrizados e eu senti surpresa ao ver que no seu corpo eles estavam igualmente tatuados. - Luísa Monte Real

Das simples coisas

Eram mais ou menos onze horas da noite. Eu estava na famosa calçada de Ipanema, esperando meu ônibus passar para voltar para casa, onde minhas irmãs me esperavam dormindo, meus pais acordados e minha cama quentinha. Estava chovendo e de todos os dias, o único em que chovia era o único o qual eu esquecera o guarda-chuva. Várias pessoas estavam no ponto, cada qual consigo e seus respectivos guarda-chuvas. Cada chuva um segundo. E logo, eu estava molhada de minutos. Meus óculos não mais resolviam minha miopia. Ah! Não contente, havia esquecido meu casaco também. Os segundos caiam gelados enquanto o ônibus certo não chegava. De repente, vejo um homem com seu guarda-chuvinha preto, o menor que encontrei ali. Ele deveria ter seus quarenta anos, magro e baixo. Dizia alto e sozinho:
   ----Viado é você! - logo pensei comigo: " esse homem é maluco? Tá falando sozinho? " - Viado a puta que pariu! - e então, meu pensamento foi mais a fundo. Alguém nesse mundo cheio de preconceitos, p…

Doaer

Então deixe-me ir embora, você nunca foi de tentar manter ninguém mesmo. Nunca foi de fazer os maiores esforços para ter alguém ao lado. Sempre foi "aceita que dói menos". E quem foi que disse que às vezes é melhor que não doa? Às vezes a dor vale a pena. Às vezes é preciso saber senti-la. A dor deixa cicatrizes. Cicatrizes carregam histórias. As nossas histórias. Cicatrizes são a marca registrada de quem fomos um dia e o que nos tornamos hoje. Diga-me afinal, você mesmo. Não era você quem tinha 20 cicatrizes pelo corpo? Aquelas que fez quando ainda menino? Pois, traga-o de volta, ele era bem destemido.  – Luísa Monte Real

Eu nunca

Nunca fui assim. Nunca fui de querer um coração partido. Nunca fui de me atrair por pessoas que estivessem sofrendo. Nunca me interessei amorosamente por alguém a qual uma parte lhe faltava. Sempre fui de sentir pena. Sempre me apresentei como auxiliadora e amiga para aqueles que carregavam algo negativo. Sempre acreditei em energias e tentava manter minhas companhias positivas e minha aura a mais clara o possível. Alguns, nada íntimos, me afastei, procurando não me envolver com as dores alheias. Cheguei a me afastar até daqueles que diretamente ou por ilusão da parte deles, causei dor. Mas com você foi diferente. Vi sua dor transformar-se em arte e me encantei. Seus sentimentos mais obscuros encenavam da maneira mais delicada em minha mente, tocando minha alma e emocionando minhas lágrimas. A dor se mostrava, mas junto dela eu via sua alma. Por mais que te faltasse um pedaço dela, era uma alma pura e somente inspirada pelo amor. Talvez você nem acredite mais em amores, mas vi em s…

Decepções na sua porta

Eu estava andando
Eu estava te procurando
O pôr do sol estava brilhando,
Como de costume
Ah!Como eu amo este lugar
Neste lugar eu vim te ver
Você disse que me esperaria
Você perguntou a que horas eu viria
Você perguntou que horas eu queria
Você disse que por mim tudo faria
E eu estava andando
Eu estava te procurando
Eu estava na sua porta,
Era só abrir.
Você disse que ansioso estaria
Você disse que me abraçaria
Você disse...
E de faria em faria, não fez nada.
Toquei na sua porta
Minha barriga gemeu
Meu corpo tremeu
Mas ninguém atendeu.
Meu bem, nunca te pedi que me quiseste
Nunca te pedi que precisaste do que preciso
Mas tu fingiste
Fingiste desejos para manter meu amor por ti
Sua sinceridade me bastaria
E para sua porta eu não correria.
Agora quem anda não sou mais eu,
Mas sim, o mar de suas lágrimas
Que meu amor perdeu. – Luísa Monte Real

Às vezes há vida

A vida, às vezes, prega essas pegadinhas na gente que não se sabe se foi ela ou a gente mesmo. Às vezes acho que é tudo uma questão de escolhas. Às vezes eu acho que era pra acontecer. Às vezes eu acho que era pra dar errado para no final acabar exatamente onde tinha que ser. Às vezes acho que para certas pessoas dá errado e ela não tira nunca nenhum proveito disso. Então, deu errado por causa dela mesma ou a vida tentou lecionar? Às vezes eu acho que eu tenho que fazer por onde. Às vezes acho que vai cair do céu. Às vezes nem sei. Às vezes acho que depende. Às vezes acho que existem os dois atuando, como um casamento, eu e a vida, a vida e eu. – Luísa Monte Real

Um assunto, outro assunto

Às vezes a gente tem essa coisa de querer mostrar que ama a pessoa, que se importa, e se sente até na obrigação de sofrer, mas hoje sei que não tem nada a ver. Acredito que se houver amor próprio poderá então, haver amores inigualáveis e inimagináveis pelos outros. Tenho pena de quem pensa que se amar significa não correr atrás, ignorar, não demonstrar que se importa e fazer pouco do outro. Isso não passa de orgulho. Sempre achei que mentir para mim mesma fosse a pior opção. Uma vez li: "não dê valor para as coisas por quanto valem e sim pelo que significam". Veja bem, é lógico que há um limite, não estamos falando de amar o outro mais do que a si mesmo. É incrível como quando alguém que eu amo me decepciona, meu sentimento por ela vai diminuindo aos poucos a cada decepção, automaticamente, sem que eu tenha que desprezá-la. Amar-se é fazer da felicidade dependente de você e somente, você. Preservar nosso coração e não deixar que a dor acabe com os nossos sorrisos, nem q…

Só sei que de você sei

É muito engraçado como te conheço. Como você é previsível para mim. Muitas vezes não te entendo, mas sempre sei  suas reações. Sei exatamente como você se sente ou deixa de sentir, sei até mesmo como você pensa. Sei que você pensa que sabe fingir, mas sei até quando está fingindo. Sei que você não consegue mentir para mim. Também sei que não consegue ficar por muito tempo com raiva de mim. Às vezes acho que sei mais de você do que você mesmo. E é por isso que te gosto. Porque eu te conheço por inteiro. Entre qualidades e defeitos, você é transparente para mim. Eu sempre sei exatamente o que vai fazer, apesar de ainda conseguir me surpreender. Sei exatamente o que aguenta ou deixa de aguentar.  Eu sei exatamente que você está pensando em mim agora e o quanto sente minha falta. - Luísa Monte Real

Sobre mudanças

E eu que um dia pensei que em novembro eu já teria te esquecido, que tudo já teria passado, que eu seria feliz de novo... Mas e aí? O tempo passou, hoje já é novembro e nada mudou. Tudo continua da mesma cor cinza, tudo a mesma porcaria de sempre. E ainda consigo alimentar a esperança de que é só esperar porque ano que vem vai ter mudado... Será? Pergunto-me se é mesmo o tempo que controla a situação, se são as coisas que tem que mudar e não eu. Percebi que novembro é só uma contagem. Percebi que não sou nada, e sim estou alguma coisa. Percebi que sou feita de escolhas e de não escolhas. Percebi que se não agrada-me o rumo que estou levando, não é o rumo que tem que mudar, e sim, eu que tenho que mudar de rumo. – Luísa Monte Real

Três anos em três dias

Imagem
Nunca gostei de despedidas. Mas foi assim que ele me disse adeus. Numa madrugada de meus desabafos sobre seus defeitos ele resolveu que iria partir. Três longos dias de conversa tentando resolver o imprevisto que depois viraram um mês de conturbações e discussões. Estava convencido de que era um tremendo canalha e não poderia me machucar de forma alguma. Confesso que já vacilei com ele muito mais do que o oposto. E olha, que ele sempre foi o badboy e eu a "mimada" como ele dizia, só para me irritar. Tantas coisas foram ditas...Tentei convencê-lo de que essa ideia de seu medo sobre um futuro incerto era um desperdício de tudo que sentíamos e construíamos. Falei e repeti todos os meus argumentos e de nada adiantou. Uma prova de amor linda esse seu sacrifício, porém um sacrifício à toa. Pedi que ele se amasse mais, se cuidasse e pensasse mais nele... Mas ele não tirava a ideia de que queria o melhor para mim e disse que me amava, como uma irmã, repetidas vezes. Mas ele não…

Um que é tudo

Uma margem distante. Um mar gigante. Um pôr do sol apaixonante. Um Sol radiante. Uma noite brilhante. Um vento cantante. Uma chuva refrescante. Um cabelo esvoaçante. Um olhar penetrante. Um abraço confortante. Um toque arrepiante. Um sorriso significante. Uma lágrima gritante. Um grito calante. Um neurótico guerreante. Uma pessoa importante.Um alguém deslumbrante.Um crescimento interior do errante. Um momento marcante. Uma data significante. Esses são valores. Valores não tem preço, formato nem cores... Valores são sentimentos, muitas vezes, vindos de dores. Pessoas podem ser meras pessoas. Mas pessoas são quem dão luz a esses valores (nós não somos iluminados, nós iluminamos). Pessoas que são tão você que não há como lembrá-las, pois elas são como plano de fundo da alma. Um amor sem medo de amar. Um amor vibrante. Um amor de prima. Um amor de amiga. Uma raiva de inimiga. Um perdão divino.  - Luísa Monte Real (Legenda: Frases do rapper, cantor e compositor carioca Filipe Ret)

A gente é da gente

O especial de ser gente é dar-nos a chance de experimentar diferentes sensações e sentimentos. Algumas pessoas passam na nossa vida quase que sem perceber, é verdade. Outras até marcam sem nem saber da nossa existência. Outras marcam com gestos simples. Outras marcam com gestos grandes. Outras marcam de uma maneira positiva. Outras marcam de uma maneira negativa. Outras marcam de forma tão singular, contagiante e mágica que nós nunca nos imaginaríamos sem. A grande verdade é que coincidências e regras não existem. Não necessariamente opostos se atraem e iguais se repelem. As diferenças podem ser conhecimentos somados e as igualdades, personalidades lutando por um mesmo espaço. As diferenças podem ser discussões insuportáveis e as igualdades, brilho nos olhos por se ver no outro. É que cada um passa se encaixando como peças de quebra-cabeças. Uns  encaixam perfeitamente e outros quase nem encostam. E no final de tudo, cada pessoa é para você o que você, junto com o tempo, deixa e…

Eu e você

Você é meu e eu sou sua. De uma maneira espontânea e natural. Quase que sem querer. Somos sem ninguém ter pedido ou insinuado ser...Sem compromissos ou cobranças. Não porque não nos importamos, mas porque não é necessário controlar algo que tão livremente corre ao ponto de perceber que somos nossos, somente depois de já termos nos tornado. - Luísa Monte Real 

Aquela amiga

Aquela amiga...Que nem as palavras “amiga”, “irmã”, “prima”
Demonstram sua significância.
Aquela amiga de distância,
Que a saudade forte alcança,
Mas que o amor só cresce em abundância.
Aquela amiga de infância,
Que guarda uma linda criança.
Aquela amiga que décadas podem passar
Que ela ainda terá a mesma importância
Aquela que é de sangue,
Mas amiga por opção.
Muito sentimento no coração.
Brigas sem razão,
E nem mesmo desculpas precisarão
Para haver uma reconciliação
E logo se entenderão.
Porque muito tempo sem se falar
Não aguentam, não
Aquela amiga que é de todo dia.
Aquela amiga que traz alegria.


- Luísa Monte Real 

Desejo à estrela cadente

Realizar um sonho. Fazer aquilo que ama. Cumprir uma meta. São coisas que trazem uma felicidade de escorrer pelos olhos. Porém, nada mais gratificante como lutar, dar o seu melhor, esgotar sua energias e no final receber aquilo que se esperou tanto ter. Vibrar, gritar, rir e chorar por ter chegado ao final da corrida e ainda vencer a partida. Ver o reconhecimento das pessoas que você mais ama e que estiveram a todo custo ao seu lado te dando forças para correr atrás e não desistir daquilo que desejava tanto. Aquela alegria que bate e fica, que causa angustia por querer que ela não acabe nunca mais. Aquela que no dia seguinte você acorda e é a primeira coisa que vem à sua cabeça já fazendo você ganhar o dia. E na memória ela permanecerá dentre muitos sonhos e conquistas que ainda estão na espera de serem realizados. - Luísa Monte Real

Escrever

Escrevo para enxergar. Escrevo para entender. Escrevo para organizar a confusão que a minha cabeça faz. Escrevo para me analisar. Analisar a situação. Analisar o outro. Tenho uma sede de escrever para entender tudo, entender o mundo. É como se as palavras deixassem tudo arrumado para eu conseguir enxergar o que é sujeira e o que é útil. Percebo os mínimos detalhes. Escrevo tudo o que eu sinto, sem regras ou hesitações. Escrevo minhas intuições, meus pensamentos e até mesmo tento expor os dos outros. Pessoas são complexas demais para se entender de verdade, mas quando escrevo... É como se eu conseguisse finalmente interpretá-las e confortar meus "porquês" de suas ações. Escrevo para me livrar e me libertar. Sinto-me leve quando escrevo a maior das confusões, e essa é a intenção. - Luísa Monte Real